Júpiter na Casa 3

Quando Júpiter ocupa a casa 3 estende seu fogo mutável para o raciocínio e a mente do nativo. Imensa fluidez verbal além de uma intuição que faz do reino das palavras um vasto mundo em que reina e cria jornadas.

A flecha de Sagitário percorre o raciocínio e as frases, estrofes, pensamentos, ideias vem como os raios de Zeus dos altos céus: celeres e criativos, intensos e dispostos a tudo iluminar. Se Júpiter é o Planeta da fé, esta é a posição por excelência em que há o que poderíamos chamar: fé nas palavras.

As palavras não no sentido de um estrito livro, mas do próprio raciocínio e da mente, das palavras enquanto o todo movimento de todas as mentes e seus pensares; de tudo o que mesmo no que é material permite ser explorado, a fé em tudo o que pode ser descrito como leve pensamento.

Júpiter também marca o ponto em que faremos nossa jornada, e estando nesta posição indica que será a mente o terreno de seu caminhar. Livros e livros, discursos e discursos, o nativo tende a colecionar leituras e vagar entre variados livros em um só dia: é no reino das palavras que viaja, é nele que se expande.

A intuição faz com que não apenas escreva belas poesias e frases memoráveis, mas que consiga converter em palavra qualquer situação vivida, além de compreender nuances impensáveis do que se lê ou ouve. A boa fé de Júpiter faz com que de qualquer frase, pensamento, citação, consiga se encontrar aquilo que ali mora e é imenso – e sem sua força não seria notado.

As profissões que necessitam de raciocínio e palavra são obviamente favorecidas. Tudo o que precisar de um pensamento livre e desafiador. Os estudos tornam-se sempre filosóficos. Deve-se pautar, em tudo o que remeta a mente sempre pelo maior. O nativo será um péssimo estudante do frívolo e do monótono, assim como exercerá mal qualquer profissão que necessite da mente mas que não lhe permite altos vôos.

Contudo, atuando com a liberdade e amplidão Jupiterianas, exercerá qualquer atividade mental com vastidão de espírito de muito impressionar. O mundo necessita desta força de raciocínio dos Jupiterianos da casa 3: são quem abrem os portais das palavras para impensadas expansões. Na aérea adaptação das letras, sua jornada pessoal se expande a todos, cumprindo assim o que Júpiter deseja ao morar nesta Casa: que sua expansão se faça comunicada, por todos conhecida, e que se descubra que na leveza de um verbo também é possível haver ilimitada imensidão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *