Sol, Lua ou Ascendente?

Quem eu sou afinal? Sol, Lua ou Ascendente?

O signo solar é aquele que conhecemos desde criança. Quando ainda nos tempos de colégio, algum colega nos pergunta: qual seu signo? A resposta é em que posição estava o Sol em relação ao zodíaco no momento em que nascemos. Ora, como o nosso calendário tem como base o Sol ele está na mesma posição a todo ano, por isto é possível saber que uma pessoa que nasceu em Agosto será ou do signo solar de Leão, ou de Virgem. Uma pessoa que nasceu em Janeiro, ou de Capricórnio ou de Áries, e assim por diante.

Muito nos espantamos, porém, quando algum conhecido mais interessado em astrologia nos diz que o importante mesmo é o Ascendente! E que pena que ainda não conhecemos o nosso… Isto principalmente porque o Ascendente é conhecido a partir da hora exata de nascimento, necessitando normalmente que as pessoas olhem em seus documentos para poder encontrá-lo. Quando se descobre o Ascendente e ele é em um signo diferente do Sol, signo com o qual nunca havíamos nos identificado, resta a perplexidade: como somos na roda dos céus, afinal?

Através da história da Astrologia, o Sol, a Lua e o Ascendente destacam-se como os 3 pontos do Mapa Natal considerados mais importantes para moldar a psicologia humana. A Lua muda de signo a cada 2 dias, o que faz com que saber com certeza o signo lunar pode depender de uma hora aproximada. O Ascendente muda a cada 2 horas, de modo que o horário exato se faz quase sempre necessário.

Muitas interpretações – inclusive bastante divergentes – foram dadas por diferentes filósofos, investigadores da natureza humana e astrólogos para explicar as relações entre Sol, Lua e Ascendente. É de prazeroso interesse conhecê-las, sabendo, contudo, que independentemente de qual versão escolhermos como a correta, uma coisa é certa: esta tríade forma parte importantíssima de nossa psicologia.

O Sol é na astrologia a nossa consciência, também a nossa expressão e vitalidade, e de certo modo o nosso orgulho pessoal e noção de “Ego”. É a partir do Sol que estamos conscientes de tudo ao nosso redor: tanto das coisas exteriores como de nosso próprio pensamento. É fácil reconhecer características do Sol de alguém pelo modo como a pessoa se expressa, pelo modo também como sua consciência e vitalidade se comporta. Sendo um astro brihante, que reluz para fora, é sempre uma das características mais visíveis de qualquer pessoa… Mas, sabemos, que embora conscientes trazemos dentro de nós algo que nem sempre gostamos de expor para fora, mas que mesmo em silêncio, nos amolece e nos move… As Emoções.

Rainha das emoções, esta é a função da Lua na Astrologia. Sabemos que a Lua move as marés, e ao movê-las move também tudo que é elemento água em nosso organismo. Água é o elemento de 3 Signos Zodiacais: Câncer, Peixes e Escorpião, três signos de água, isto é: de emoções. Pela perspectiva de que nossas motivações profundas são em verdade causadas por algo que está bem menos sob nosso controle, muitos consideram que a Lua é o principal planeta para caracterizar uma pessoa. Logo vê-se que aqueles que preferem ver-se como seres mais conscientes e ativos, preferirão o Sol como planeta principal. Os mais românticos e mais adeptos ao mistério, terão menos problemas em considerar que, em verdade, são Lua. E como fica o Ascendente nesta perspectiva?

O Ascendente é dado pelo exato ponto do Zodíaco que se encontrava ao Leste, na linha do horizonte, no momento em que nascemos. Ele dá as características do nosso corpo físico, a aparência de uma pessoa é dada pelo signo de Ascendente e seus aspectos. Também indica a maneira como encaramos o mundo ao nosso redor, como nos apresentamos, como aparecemos: é o início de todo o nosso Mapa Natal. Para alguns o Ascendente é a própria identidade mais profunda de uma pessoa: aquilo que no seu mais íntimo é. Para outros, é uma espécie de “máscara” que se utiliza para enfrentar o mundo. De todo modo, o Ascendente inclui, além da aparência física, a noção de identidade, de agir no mundo, de impulso vital e primeva expressão exterior: marca o início do contato com o mundo exterior e com nós mesmos.

Particularmente na Astrologia Indiana o Ascendente costuma ter grande destaque. Para algumas doutrinas é identificado com a própria alma de uma pessoa. Em favor do Ascendente consta que ele é mais “particular” do que Sol e Lua, já que roda o Zodíaco inteiro a cada dia. Para algumas doutrinas da Grécia antiga, porém, o Ascendente representa literalmente o corpo do ser humano, enquanto a Lua representa a Alma. Para alguns, a verdadeira consciência humana está no Sol, este é o seu “ego” e sua verdadeira identidade. Para outros, o Ego trabalha em função de uma identidade mais primeva, dado pelo Ascendente. Para outros ainda, é na incontrolável força das emoções da Lua que navega o mais íntimo de nosso ser.

A escolha em relação a estas doutrinas cabe a cada um. É natural que haja divergências na interpretação metafísica de tudo o que descobrimos por meio da astrologia. O que podemos, porém, concluir, é que o Sol nos dá a consciência e expressão, a Lua as nossas emoções e o Ascendente uma certa noção de identidade que marca o início de nosso existir.

Somos todos estes três pontos zodiacais: o grau exato do signo Solar, da Lua e do Ascendente. E também muitos outros, somos Mercúrio, Júpiter, Netuno além de uma multiplicidade de asteróides e recebemos ainda os raios cósmicos de miríades de estrelas fixas.

No fundo, conhecer a si mesmo nunca foi tarefa fácil – mas a Astrologia sempre terá astrolábios, cálculos e imagens simbólicas inspiradoras para nos ajudar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *